Netanyahu viaja aos Estados Unidos para discurso no Congresso

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, viaja hoje aos Estados Unidos, onde irá realizar um discurso no Congresso contra o possível acordo nuclear iraniano, que os Estados Unidos lideram e pretendem firmar. Segundo Netanuahu, o acordo traz riscos à segurança de Israel.

Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 12h33

O discurso expôs pontos de tensão entre Israel e seu mais importante aliado, os Estados Unidos. Ao aceitar o convite de congressistas republicanos, o primeiro-ministro israelense desagradou a Casa Branca e congressistas democratas, que ficaram divididos entre mostrar apoio a Israel ou ao presidente Barack Obama.

Netanyahu pretende expressar seu descontentamento com o possível acordo entre o Irã e potências mundiais, que, segundo ele, não é suficiente para impedir que o governo iraniano crie uma bomba atômica. "Minha preocupação é com a segurança de todo o povo de Israel", afirmou Netanyahu antes de embarcar.

Isaac Herzog, líder do partido de oposição israelense Avodá, pediu que Netanyahu cancelasse seu discurso. Hoje, um grupo de 200 ex-oficiais de segurança de Israel também se pronunciou contra a visita do primeiro-ministro.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, questionou publicamente o julgamento de Netanyahu sobre a questão e a assessora de Segurança Nacional, Susan Rice, declarou que o discurso de Netanyahu será "destrutivo" para a relação entre Israel e os Estados Unidos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Israel EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.