Leslie Westbrook/The Advocate/AP
Leslie Westbrook/The Advocate/AP

Nos EUA, atirador mata 2 e fere 7 em cinema da Louisiana

Homem armado, identificado pela polícia como John Russel Houser, se matou após o ataque 

O Estado de S. Paulo

24 Julho 2015 | 00h38

(Atualizada às 09h40) LAFAYETTE, EUA - Um homem armado invadiu na noite da quinta-feira 23 uma sala de cinema na cidade de Lafayette, no Estado da Louisiana, e atirou contra a plateia, matando duas pessoas e ferindo sete antes de cometer suicídio.

A polícia identificou o atirador como John Russel Houser, um homem branco de 59 anos. O nome dele não foi revelado antes para não atrapalhar a fase inicial da investigação. Houser vivia em um motel em Lafayette desde o início de julho e estacionou o carro perto da saída do shopping. Segundo a polícia, isso mostra que ele tinha a intenção de fugir após o massacre, mas voltou para dentro do cinema e se matou ao ver policiais do lado de fora.

Imagens da TV mostraram dezenas de veículos da polícia e ambulâncias diante do cinema. De acordo com a polícia, várias vítimas foram internadas no hospital Lafayette General, algumas em estado grave, o que pode aumentar o número de vítimas da tragédia. 

Os assassinatos ocorreram durante uma sessão do filme Descompensada, comédia do diretor Judd Apatow, no Grand Theatre, por volta das 19 horas (21 horas pelo horário de Brasília). Houser disparou pelo menos 13 vezes com uma arma calibre .40, afirmou a polícia.

O chefe de polícia de Lafayette, Jim Craft, disse que os tiros foram disparados em apenas uma sala do cinema. O governador da Louisiana, Bobby Jindall, anunciou em seu perfil no Twitter que irá para a cidade e pediu orações para as vítimas.

Testemunhas. Katie Domingue, uma testemunha ouvida pelo site de notícias The Advertiser, disse que o atirador começou a disparar cerca de 20 minutos após o início do filme. Ela diz ter ouvido ao menos seis tiros antes de conseguir fugir da sala. A testemunha afirmou ainda que o atirador não teria dito nada antes de iniciar o ataque.

Clay Henry, vice-presidente de operações da Acadian Ambulance, que prestou socorro às vítimas, disse à agência Associated Press que pelo menos duas pessoas morreram no cinema e sete pessoas haviam sido levadas para o hospital.

Para lembrar. O ataque em lafayette ocorre no momento em que um júri do Estado do Colorado delibera sobre a possível condenação à morte de James Holmes, autor do massacre no cinema de Aurora, que deixou 12 mortos e 70 feridos em julho de 2012, durante sessão do filme Batman - o cavaleiro das trevas ressurge. /AP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
EUA lobo solitário atirador Louisiana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.