1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Nova York se prepara para liberar uso medicinal da maconha

EDITH HONAN - REUTERS

19 Junho 2014 | 18h 35

O governador Andrew Cuomo e os legisladores de Nova York anunciaram um acordo nesta quinta-feira que permitirá o acesso limitado à maconha para uso medicinal e fará do Estado o 23º dos Estados Unidos a oferecer a droga para fins terapêuticos.

O programa, que irá proibir o fumo de maconha, mas permitirá que seja comida ou vaporizada, será regulamentado pelo Departamento de Saúde do Estado nos termos do acordo, e incluirá uma cláusula "infalível" que permitirá ao governador interromper o programa a qualquer momento, disse Cuomo em uma coletiva de imprensa em Albany, capital do Estado.

O plano ainda precisa ser aprovado pela legislatura do Estado.

"Eu sempre apoiei a ideia de que, se é possível obter benefícios médicos da maconha medicinal para um paciente em sofrimento, ela deve ser utilizada", afirmou o democrata Cuomo. "Minha hesitação sempre foi o risco. Este projeto de lei virtualmente elimina o risco".

De acordo com o plano, o Departamento de Saúde fornecerá licenças a cinco empresas privadas para a produção e distribuição de maconha através de estabelecimentos credenciados.

"A produção, fabricação e distribuição têm que acontecer dentro das fronteiras de Nova York", disse o doutor Howard Zucker, comissário de saúde interino do Estado, na coletiva de imprensa.