Novos ataques aumentam número de mortos civis

Aviões norte-americanos desferiram hoje um dos mais intensos ataques contra posições do Taleban em Cabul desde o início dos bombardeios há quatro semanas, matando acidentalmente pelo menos 13 civis afegãos. A ofensiva ocorreu um dia depois que jatos dos EUA, numa operação de bombardeio de instalações militares afegãs do Taleban nas proximidades das áreas controladas pela oposicionista Aliança do Norte, acabaram atacando o lado errado. Bombas caíram sobre três povoados - dois do lado opositor e um do lado taleban. Como resultado desse equívoco, pelo menos oito civis morreram e dez ficaram feridos. Na capital afegã, os caças-bombardeiros americanos destruíram pela manhã um ninho de metralhadoras antiaéreas instaladas numa colina da cidade. Nas imediações, ficava a casa de uma família de nove pessoas. Oito crianças e o pai delas tomavam café quando uma bomba destruiu a casa, matando todos. O Departamento de Estado dos EUA não comentou o novo erro de alvo. Tanto os EUA quanto a Grã-Bretanha vêm sofrendo fortes pressões internacionais, principalmente por parte dos países islâmicos, para que evitem atacar áreas povoadas. O Pentágono limitou suas informações às atividades operacionais. "As operações militares transcorrem dentro dos cronogramas planejados", disse o secretário de Estado Rumsfeld. Os jatos americanos prosseguiram em seus ataques a posições avançadas do Taleban no interior do Afeganistão. Bombardearam uma colina próxima do estratégico aeroporto de Bagram. O campo de pouso foi tomado pela Aliança Militar, mas seus militantes não podem usá-lo porque a região é constantemente alvejada da colina por artilheiros do Taleban. Os jatos lançaram mísseis também sobre instalações militares e armamento pesado do Taleban na estratégica cidade nortista de Mazar-i-Sharif. A cidade é o principal objetivo militar da Aliança do Norte para uma eventual marcha sobre Cabul. Um chefe militar oposicionista disse que a queda de Mazar-i-Sharif poderia ser abreviada se houvesse uma coordenação eficaz entre as forças da aliança e americanas. Os oposicionistas afegãos sofreram duro golpe com a execução de um de seus principais chefes militares, Abdul Haq, capturado pelos talebans. O corpo foi entregue à família e hoje pela manhã ele foi enterrado num cemitério de Jalalabad, sua terra natal. Ele foi detido na quinta-feira quando cruzou a fronteira afegã, vindo do Paquistão.

Agencia Estado,

28 Outubro 2001 | 17h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.