NY oferece US$ 1 bilhão em bônus para pagar dívidas de catástrofe

A cidade de Nova York ofereceu US$ 1 bilhão em bônus nesta segunda-feira para começar a pagar as dívidas geradas por um ataque terrorista classificado pelo prefeito Rudolph Giuliani como "maníaco" durante um discurso na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). A oferta de bônus de curto prazo será utilizada para pagar a remoção dos escombros e o seguro-desemprego para os funcionários prejudicados pelo desabamento do World Trade Center. Numa estimativa preliminar divulgada na semana passada, assessores do Senado disseram que seriam necessários US$ 39 bilhões para limpar a região dos ataques de 11 de setembro e reconstruir a cidade. Os gastos em Washington foram estimados em US$ 20 bilhões. O capelão do Corpo de Bombeiros, Alfred Thompson, disse que mais corpos foram encontrados nos últimos dois dias do que nos 10 anteriores. A movimentação de blocos maiores de escombros ajudaram as equipes de resgate a localizar os restos mortais, disse ele. "Estamos encontrando muitas coisas aqui. Não é uma visão boa", disse o operário John Yannucci. Até esta segunda-feira, funcionários públicos municipais disseram que 5.219 pessoas estão desaparecidas. Foram confirmadas 344 mortes e 289 vítimas foram identificadas.

Agencia Estado,

01 Outubro 2001 | 23h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.