Obama pede liberação de Aung San Suu Kyi na Birmânia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu durante uma viagem oficial à Ásia hoje que o regime militar da Birmânia liberte a líder do movimento pró-democracia Aung San Suu Kyi, revelou um representante da Casa Branca. O pedido foi feito durante uma reunião histórica entre Obama e o primeiro-ministro da Birmânia, Thein Sein, em Cingapura. Outros nove líderes de países asiáticos participaram da reunião.

AE, Agencia Estado

15 Novembro 2009 | 11h08

"Ele falou diretamente sobre a libertação de Aung San Suu Kyi," disse Robert Gibbs, um representante da Casa Branca. Obama é o primeiro presidente dos Estados Unidos a se encontrar com um líder da Birmânia desde Lyndon Johnson, em 1966.

Aung San Suu Kyi foi condenada a 18 meses de detenção após ter sido acusada de infringir as regras de sua prisão domiciliar. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Obama Birmânia democracia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.