Obama rechaça conclusões precipitadas sobre tiroteio

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu hoje que as pessoas não tirem conclusões precipitadas, enquanto autoridades investigam o ataque na base militar Forte Hood, no Texas. Obama ordenou que as bandeiras na Casa Branca e outras agências federais fiquem a meio pau, como tributo aos 13 mortos no ataque.

AE, Agencia Estado

06 Novembro 2009 | 17h10

O suposto atirador foi identificado como um psiquiatra, o major Nidal Malik Hasan. O suspeito é da Virginia e havia sido transferido para a base recentemente, após uma promoção. Entre suas especialidades estão o estresse pós-traumático, o estresse causado por situações de combate e outros problemas emocionais comuns a militares anteriormente envolvidos em ataques contra colegas.

Um primo do suspeito, Nader Hasan, disse à emissora "Fox" que o parente estava com muito medo, pois seria enviado para uma guerra. Ele embarcaria para o Afeganistão em algumas semanas. Uma fonte do Pentágono disse que há indícios de que Hasan estava bastante descontente com a missão.

Hasan recebeu pelo menos quatro tiros durante o incidente e está hospitalizado. Segundo o comandante da base, general Bob Cone, "a morte dele não é iminente". As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA Texas tiroteio base militar Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.