Yuri Gripas/ Reuters
Yuri Gripas/ Reuters

Obama tem 'reunião de amigos' com dalai lama em Nova Délhi

Desde que chegou à Casa Branca em 2009 e até deixar o governo em janeiro passado, o ex-presidente americano se reuniu em particular com o dalai lama pelo menos outras quatro vezes

O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2017 | 07h28

NOVA DÉLHI - O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e o dalai lama tiveram uma reunião informal "entre dois amigos" em Nova Délhi durante a visita que o norte-americano fez à capital indiana, informou neste sábado, 2, à Agencia Efe uma fonte próxima ao líder budista.

"Foi uma reunião entre dois amigos, dois prêmios Nobel, para debater sobre um mundo melhor, mais paz, mais compaixão, uma educação melhor e holística", disse o representante do dalai lama na capital indiana, Tenpa Tsering.

A fonte informou que o encontro aconteceu na sexta-feira, 1º, em Nova Délhi, onde Obama estava para discursar no Encontro de Líderes do Hindustan Times e liderar um ato organizado pela fundação que leva o nome do ex-governante.

Desde que chegou à Casa Branca em 2009 e até deixar o governo em janeiro passado, o ex-presidente americano se reuniu em particular com o dalai lama pelo menos outras quatro vezes, a última delas em junho de 2016.

Como já tinha acontecido anteriormente, naquela ocasião Pequim mostrou com antecipação sua "firme oposição" à reunião entre o líder tibetano e Obama.

Em 1959, após a revolta no Tibete contra a China comunista, o dalai lama teve que fugir e se refugiar na Índia, onde as autoridades lhe permitiram instalar na cidade de Dharamsala o Governo tibetano no exílio.

O dalai lama defende atualmente que o Tibete faça parte da China e assegura que o único que quer para essa região é investimento e desenvolvimento. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.