1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Obama tenta apoio no Texas contra crise migratória

AE - Agência Estado

09 Julho 2014 | 22h 17

O presidente Barack Obama insistiu nesta quarta-feira para o Congresso dos EUA acelerar os trabalhos e aprovar US$ 3,7 bilhões em fundos emergenciais para conter o fluxo de crianças e famílias da América Central que cruzam ilegalmente a fronteira.

No Texas, Obama se encontrou com o governador Rick Perry, um crítico das políticas do presidente. Obama reforçou que republicanos e democratas deveriam conseguir concordar com recursos adicionais para resolver o problema da fronteira e pediu para que Perry faça um lobby à proposta dos democratas. "Eu não recebi nenhuma promessa, mas foi uma conversa construtiva", afirmou.

A proposta de Obama inclui o pedido por mais dinheiro para instalações de detenção, pagamento de horas extras para agentes da Patrulha Fronteiriça, contratação de mais juízes de imigração para processar os casos e ajuda para os países da América Central repatriarem as pessoas enviadas de volta para casa.

Obama planejava aproveitar a viagem de dois dias ao Texas para levantar fundos para candidatos democratas, mas a escalada no debate político sobre o influxo de imigrantes ilegais na fronteira deixou a Casa Branca com poucas opções a não ser discutir o problema enquanto Obama estava no Texas.

Após o encontro, Perry afirmou em comunicado ter insistido ao presidente para proteger a fronteira e reforçou a necessidade por mais recursos. "Quintas milhas ao sul daqui, no Vale do Rio Grande, há uma crise humanitária se desenvolvendo que foi criada pela má política pública, em particular pela falha em proteger a fronteira", acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.