EFE/Mark Garten/ONU
EFE/Mark Garten/ONU

ONU e Alemanha pedem diminuição de tensões entre Irã e Israel

Chanceler alemã, Angela Merkel, falou com presidente iraniano, Hassan Rohani, por telefone e pediu negociação ampla sobre mísseis balísticos e atuação iraniana na região

O Estado de S.Paulo

10 Maio 2018 | 16h51

BERLIM - O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu nesta quinta-feira, 10, a "suspensão imediatada aos atos hostis" e das ações de provocação para evitar novos conflitos no Oriente Médio, ao se referir à escalada das tensões entre Israel e Irã. Segundo Stephane Dujarric, porta-voz da organização, a ONU manteve contato com as forças armadas síria e israelense para "instar ambas as partes a exercerem a máxima moderação" e obedecerem ao cessar-fogo de 1974.

+ Rússia diz que Israel usou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra posições do Irã na Síria

O porta-voz da ONU disse que Guterres demonstrou preocupação tanto com os mísseis que atingiram Israel, como com os que atingiram alvos iranianos na Síria. Ele ressaltou que o secretário-geral mantém contato com "várias pessoas em vários níveis" sobre os ataques que aconteceram nos dois países. A chanceler alemã, Angela Merkel, também se manifestou em favor da diminuição das tensões na região. Em comunicado, ela informou que telefonou para o presidente iraniano, Hassan Rohani, e pediu sua contribuição para a desescalada no conflito.

+ Israel acusa Irã de disparar mísseis contra exército no Golan

Merkel acrescentou que apoia a manutenção do acordo nuclear entre a república islâmica e as potências europeias, mas pediu que sejam realizadas negociações de maneira ampla, tratando também dos mísseis balísticos e da atuação iraniana na região, especialmente na Síria e Iêmen. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.