1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Operações militares no Iraque custaram US$ 560 mi

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2014 | 15h 17

O contra-almirante John Kirby, secretário de imprensa do Departamento de Defesa, disse que o custo médio do combate aos militantes do Estado Islâmico no país foi de US$ 7,5 milhões por dia

As operações militares no Iraque, incluindo os ataques aéreos e os sobrevoos de monitoramento, já custaram cerca de US$ 560 milhões desde a metade de junho, o Pentágono informou nesta sexta-feira. O contra-almirante John Kirby, secretário de imprensa do Departamento de Defesa, disse que o custo médio do combate aos militantes do Estado Islâmico no país foi de US$ 7,5 milhões por dia.

De acordo com Kirby, os valores eram menores no começo do conflito, em junho, mas foram aumentando à medida que as ofensivas no norte do Iraque se intensificaram. Na quinta-feira, o Exército dos EUA revelou ter conduzido 110 ataques aéreos contra os insurgentes, que tomaram o controle de diversas cidades na região.

O Pentágono também enviou forças de segurança para Bagdá e Erbil para proteger funcionários e instalações norte-americanos. Além disso, equipes de soldados dos Estados Unidos se concentram nessas duas cidades para coordenar as forças iraquianas e curdas e para avaliar o poder e as táticas do Estado Islâmico.

O porta-voz afirmou que os custos estão sendo financiados pelo fundo estrangeiro de contingência do Pentágono para 2014. Autoridades de alto escalão do departamento haviam dito terem fundos adequados para a operação em setembro, mas que o projeto orçamentário apresentado ao Congresso para o próximo ano poderia ter que ser reconsiderado se as missões no Iraque se intensificassem ainda mais. Fonte: Associated Press.