Oposição: Karzai é incapaz de combater corrupção

O ex-ministro de Relações Exteriores do Afeganistão Abdullah Abdullah afirmou hoje que o presidente Hamid Karzai chegou ao poder ilegalmente e não é capaz de enfrentar a corrupção. "Aquele governo não pode levar legitimidade, lutar contra a corrupção", afirmou o ex-ministro. "Não pode lidar com os desafios, especialmente a ameaça do terrorismo, problemas de segurança, pobreza, desemprego e muitos outros."

AE, Agencia Estado

04 Novembro 2009 | 15h33

Abdullah enfrentaria Karzai no segundo turno das eleições presidenciais do dia 9, mas desistiu, afirmando que não havia condições para uma disputa justa e sem fraudes. Abdullah disse que o governo já perdeu oito anos de oportunidades e auxílio estrangeiro, ao não conseguir acabar com a corrupção nem criar um governo que responda aos anseios da população afegã.

Abdullah, porém, disse que não questionava pessoalmente o fato de a comissão eleitoral declarar Karzai como vencedor, após sua retirada da disputa. "O processo se concluiu com aquela decisão final, ilegal", afirmou, apesar disso. Segundo ele, não houve "base legal" para a vitória.

No primeiro turno, em agosto, houve centenas de denúncias de fraudes. Pessoas próximas dos dois líderes disseram que Karzai e Abdullah chegaram a negociar durante semanas uma divisão de poderes, mas não houve acordo. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.