1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Oriente Médio é mais seguro sem perigo de bomba iraniana, diz Kerry

- Atualizado: 16 Janeiro 2016 | 21h 17

De acordo com o secretário de Estado dos EUA, não há mais maneira de o Irã fazer uma bomba em segredo

VIENA - O secretário de Estado americano, John Kerry, confirmou neste sábado em Viena que finalmente chegou o chamado "dia de implementação" do histórico acordo nuclear com o Irã, "o que torna o Oriente Médio mais seguro, já que se reduziu o perigo de uma bomba nuclear iraniana".

"Cada uma das vias para a uma bomba nuclear foram fechadas de forma verificável", garantiu o secretário de Estado, após anunciar que EUA e União Europeia (UE) vão suspender de forma imediata as sanções relacionadas ao programa nuclear que haviam imposto ao Irã.

John Kerry diz que o Oriente Médio está mais seguro após acordo nuclear com o Irã

John Kerry diz que o Oriente Médio está mais seguro após acordo nuclear com o Irã

Kerry garantiu que, graças ao acordo, o tempo que o Irã necessitaria para desenvolver uma bomba atômica passou de dois a três meses para um ano e, além disso, não há mais como fazer uma bomba em segredo.

"Se o Irã alguma vez decidir fazer isto, graças aos passos deste acordo, saberíamos imediatamente e teríamos tempo para responder de forma correspondente", acrescentou.

Além disso, Kerry destacou que este acordo nuclear, pactuado em julho do ano passado e que entrou em vigor hoje, demonstra o "poder da diplomacia" para superar desafios.

Nesse sentido, lembrou que o diálogo iniciado com o Irã sobre o conflito nuclear facilitou a libertação de cinco cidadãos americanos "injustamente presos" nesse país.

Entre os libertados se encontra o correspondente do jornal americano Washington Post em Teerã, que esteve mais de um ano preso por espionagem.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX