Otan diz que EUA provaram culpa de Bin Laden

Os EUA ofereceram aos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) "evidências claras e convincentes", que apontam "conclusivamente" para o envolvimento de Osama Bin Laden e de sua organização Al-Qaeda nos ataques terroristas ocorridos nos EUA em 11 de setembro, disse o secretário-geral da Otan, Lord Robertson. "Está claro que todos os caminhos levam ao Al-Qaeda e apontam para Osama bin Laden como envolvido", afirmou Robertson, após explanação do embaixador norte-americano sobre os eventos recentes ao Conselho do Atlântico Norte. Robertson disse ainda que, baseado no relatório, os aliados determinaram que os atentados atingem o Artigo 5 da Otan, segundo o qual qualquer ataque a um de seus membros é um ataque a todos. O Paquistão contestou a informação de que os EUA teriam evidências sobre o envolvimento de Bin Laden. O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, e a embaixadora dos EUA, Wendy Chamberlin, reuniram-se hoje durante 90 minutos. Após o encontro, um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Paquistão afirmou que os EUA dividiram informações sobre suas investigações, mas ainda não ofereceram evidências detalhadas relacionando Bin Laden com os ataques.

Agencia Estado,

02 Outubro 2001 | 09h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.