1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Otan diz que respeitará decisão ucraniana sobre adesão

AE - Estadão Conteúdo

29 Agosto 2014 | 09h 17

Líderes ucranianos disseram que buscar aderir à Otan não era uma prioridade

Yves Herman/Reuters
O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, disse nesta sexta-feira que ele respeitará "totalmente" qualquer decisão potencial da Ucrânia sobre tentar aderir ao bloco.

Falando após uma reunião de emergência entre Otan e o embaixador da Ucrânia na aliança, Rasmussen disse que "cada nação tem o direito de decidir por si mesmo" sobre a qual organizações busca se juntar. O chefe da Otan também pediu que a Rússia mostre respeito semelhante.

Contudo, a proposta do governo da Ucrânia de o país revogar a lei que proíbe filiação em blocos militares e avançar em direção para adesão à Otan não foi discutido na reunião, disse Rasmussen.

Qualquer pedido formal da Ucrânia para se juntar à aliança levaria anos, pelo menos. Os líderes ucranianos disseram por meses que buscar aderir à Otan, um movimento que pode provocar Moscou, não era uma prioridade. Mas recentes relatos da entrada de mais de 1.000 soldados russos na Ucrânia, aparentemente, levaram o governo a mudar de rumo. "Eu não vou interferir em uma discussão política na Ucrânia", disse Rasmussen. Fonte: Dow Jones Newswires.