Mussa Qawasma/Reuters
Mussa Qawasma/Reuters

Palestino é morto após esfaquear policial na Cisjordânia

Exército não revelou a identidade do agressor; na terça-feira, forças israelenses mataram um palestino durante confrontos em Nablus

O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2018 | 04h30
Atualizado 07 Fevereiro 2018 | 09h05

JERUSALÉM - Um palestino esfaqueou nesta quarta-feira, 7, um guarda na entrada de uma colônia israelense na Cisjordânia ocupada e foi morto a tiros, informou o Exército de Israel

+ Israelense morre esfaqueado por palestino na Cisjordânia

O guarda, que estava na entrada da colônia de Karmei Tzur, ficou levemente ferido no ataque. Outro segurança abriu fogo e matou o agressor. O Exército não revelou a identidade do palestino. 

+ Trigêmeos são batizados 'Jerusalém', 'Capital' e 'Palestina' em Gaza

Na terça-feira, as forças israelenses mataram um palestino durante confrontos em Nablus, na Cisjordânia, após uma operação militar. 

O Exército entrou na cidade para procurar a pessoa que matou a facadas na segunda-feira um israelense perto da colônia de Ariel, também na Cisjordânia.

A tensão aumentou desde que o presidente americano, Donald Trump, anunciou no dia 6 de dezembro que seu país reconhece Jerusalém como capital de Israel. Ao menos 23 palestinos morreram desde então, a maioria em confrontos com as forças israelenses. A onda de violência também provocou a morte de dois israelenses. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Cisjordânia Israel [Ásia] Palestino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.