Palestinos homenageiam Arafat no 5º ano de sua morte

Dezenas de milhares de palestinos se reuniram diante do túmulo do ex-líder da Autoridade Palestina e da Organização para a Libertação da Palestina, Yasser Arafat. O sucessor de Arafat, Mahmoud Abbas, aproveitou a ocasião para repetir sua recusa a voltar a negociar a paz com Israel, até que sejam interrompidas as construções em assentamentos na Cisjordânia.

AE-AP, Agencia Estado

11 Novembro 2009 | 20h06

A multidão apoiou Abbas durante sua fala. O presidente da Autoridade Palestina disse recentemente que não pretende concorrer à reeleição em janeiro, pela falta de avanços na busca pela paz.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirma querer retomar o diálogo, mas oferece apenas uma limitada diminuição no ritmo das construções nos assentamentos. Os palestinos dizem que essa ação de Netanyahu é um sinal da falta de disposição dele para chegar à paz. Os palestinos exigem as áreas dos assentamentos como parte de seu futuro Estado independente.

O movimento Hamas, um rival do Fatah de Abbas e de Arafat, controla a Faixa de Gaza. O Hamas proibiu comemorações lembrando Arafat na região. A divisão entre os palestinos também é apontada como importante obstáculo para a paz.

Mais conteúdo sobre:
Palestina OLP Yasser Arafat homenagem morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.