Pat Sullivan/AP
Pat Sullivan/AP

Palin cogita disputar primárias republicanas para sucessão de Obama

Ao NYT, candidata derrotada a vice em 2008 diz discutir a possibilidade com a família

estadão.com.br,

17 Novembro 2010 | 19h58

A ex-governadora do Alasca e ex-candidata republicana à vice-presidência americana, Sarah Palin, disse em uma entrevista ao The New York Times que avalia entrar na disputa pela Casa Branca em 2012.

De acordo com Palin, que renunciou ao governo do Alasca em 2009, ela está discutindo a possibilidade com a família. "Eles são o mais importante neste momento", disse à revista dominical do jornal, cujo trechos foram adiantados nesta quarta-feira, na internet.

Ainda segundo a ex-governadora, que após deixar o cargo se tornou uma das principais figuras do movimento ultraconservador Tea Party, a decisão ainda implica em avaliar se pode contribuir com qualidades únicas para o cargo.

Palin disse ainda que um dos obstáculos, caso concorra, será demonstrar sua verdadeira história, que, segundo ela, é distorcida pela imprensa americana.

"É muito frustrante para mim, a descrição deformada da minha história e de tudo que construí nas últimas décadas", disse Palin, que foi prefeita de Wasilla, uma pequena cidade do Alasca, antes de se tornar governadora.

Em 2011, começarão a se desenhar as pré-candidaturas para a sucessão do presidente Barack Obama. As eleições primárias de cada partido, que definem os candidatos à sucessão, começam em janeiro de 2012.

Com Efe

Mais conteúdo sobre:
Sarah Palin eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.