1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Papa celebra missa no Estado mais pobre do México

- Atualizado: 15 Fevereiro 2016 | 08h 53

Leituras, orações e canções serão feitas nas três principais línguas indígenas da região de Chiapas. Evento visa impulsionar a fé no Estado menos católico do país

SAN CRISTOBAL DE LAS CASAS, MÉXICO - O papa Francisco celebra nesta segunda-feira, 15, os indígenas do México com uma visita ao Estado de Chiapas, o mais pobre do país, onde fará uma missa em três línguas nativas graças a um novo decreto do Vaticano aprovando o seu uso na liturgia. O evento tem o objetivo de impulsionar a fé no Estado mexicano menos católico.

O primeiro papa latino-americano da História já havia pedido desculpas pelos crimes cometidos pela Igreja Católica contra os indígenas do continente na era colonial. Nesta segunda-feira, o pontífice celebrará a cultura mexicana de uma forma que a hierarquia da Igreja local sempre tentou minimizar, em uma clara demonstração de suas crenças de que a população indígena tem um importante papel hoje no México.

Veja as imagens da viagem do papa Francisco ao México
AFP
Papa no México

O Papa Francisco continua sua viagem ao México. Nesta terça-feira, ele esteve no estádio José María Morelos e Pavón, onde fez uma missa para mais de 40 mil pessoas LEIA MAIS

“Eu peço a vocês que mostrem uma sensibilidade singular na forma como tratam as pessoas indígenas e suas fascinantes, mas não raramente dizimadas, culturas”, disse Francisco aos bispos do México no discurso feito no sábado. “As pessoas indígenas do México ainda aguardam o verdadeiro reconhecimento de sua rica contribuição e de sua presença.”

Há muito tempo a hierarquia mexicana tem atritos com a “Igreja indígena”, uma mistura de Catolicismo e cultura indígena que inclui ramos de pinheiros, ovos e referências a “Deus o Pai e a Mãe”. A tradição foi abraçada pelo bispo de San Cristobal de las Casas Samuel Ruiz, que entrou em conflito algumas vezes com a Igreja mexicana e o Vaticano.

A missa desta segunda-feira incluirá leituras, orações e canções nas três principais línguas de Chiapas: tzeltal, tzotzil e chol, faladas por aproximadamente 1 milhão de pessoas, segundo o último censo do México. /ASSOCIATED PRESS

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX