1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Papa Francisco critica exaltação à sua personalidade

AE - Agência Estado

05 Março 2014 | 12h 12

O Papa Francisco avalia a exaltação que o cerca como "ofensiva", de acordo com uma entrevista publicada nesta quarta-feira, em um momento em que o próprio Vaticano comemora o aniversário de sua eleição com selos e moedas comemorativas e um DVD com cenas nunca antes vistas do pontífice.

Francisco disse ao jornal italiano Corriere della Sera que não aprecia a construção de mito em torno da sua personalidade ou ser representado como um "Superpapa" (como um artista de rua italiano o retratou recentemente) que foge à noite para alimentar os pobres (como sugeriram jornais italianos).

Nesta quarta-feira, ele teve que lidar com uma nova onda de culto a celebridade quando chegou às bancas italianas "Meu Papa", uma revista de fofocas semanal inteiramente dedicada a Francisco. A revista é publicada pela Mondadori, de propriedade do império de mídia do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Além disso, alguém tentou lhe entregar uma réplica de uma estátua do Oscar com a legenda que dizia algo como "Oscar de Papa".

"Eu não gosto de interpretações ideológicas, este tipo de mitologia do Papa Francisco", afirmou. "Se não me engano, Sigmund Freud disse que em cada idealização há uma agressão. Representar o papa como uma espécie de Super-Homem, um astro, é ofensivo para mim." Ele afirmou ainda que "o papa é um homem que ri, chora, dorme com calma e tem amigos como todos os outros. Uma pessoa normal".

Francisco celebra o aniversário de um ano como pontífice no dia 13 de março. Para a ocasião, o Vaticano imprimiu novas moedas e selos. O DVD contará com imagens de bastidores do Papa deixando a Capela Sistina logo depois que foi eleito e orando na vizinha Capela Paulina antes de eu ir para a varanda da Basílica de São Pedro para saudar o mundo com o seu famoso "Buonasera" (Boa noite). Fonte: Associated Press.