1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Paquistão: cinco morrem em protesto contra o governo

AE - Agência Estado

17 Junho 2014 | 12h 18

A polícia entrou em confronto nesta terça-feira com os seguidores de um clérigo anti-Taleban crítico do governo do Paquistão na cidade de Lahore deixando pelo menos cinco mortos, disseram autoridades.

O clérigo Tahir-ul-Qadri mora no Canadá mas tem uma rede de mesquitas e centros religiosos em todo o Paquistão. No ano passado, ele foi responsável por um comício que reuniu dezenas de milhares de seus partidários pedindo um atraso nas eleições para evitar a fraude eleitoral. Seu plano para retornar ao Paquistão em 23 de junho e o aumento do número de protestos contra o governo do premiê Nawaz Sharif voltou a colocá-lo no centro das atenções.

Havia relatos conflitantes sobre o número de mortos e sobre os autores dos disparos. O chefe da polícia em Lahore, Shafiq Gujjar, disse que o confronto deixou cinco mortos. O diretor do Hospital de Jinnah, Abdur Raof, afirmou que o hospital recebeu oito corpos até agora, todos mortos a tiros, e mais de 80 feridos.

Os confrontos começaram quando a polícia tentou furar um bloqueio que seguidores de Qadri fizeram na vizinhança de sua casa. "A polícia foi fortemente atacada de dentro do complexo em que mora Qadri", disse Gujjar à televisão paquistanesa. O chefe de segurança disse que os tiros que mataram os manifestantes partiram do próprio grupo, não da polícia.

Por sua vez, o porta-voz de Qadri, Shahid Mursaleem, disse que a polícia atirou primeiro gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes e depois abriram fogo contra eles. Ele também relatou a prisão de cerca de 50 manifestantes. Fonte: Associated Press.