Paquistão nega ajuda a afegãos necessitados

Apesar dos apelos feitos pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Paquistão recusou-se hoje a conceder o status de refugiados a dezenas de milhares de afegãos que vivem na miséria no noroeste do Paquistão. Os motivos: o Paquistão não tem dinheiro, está tentando recuperar sua debilitada economia e não conseguiria se responsabilizar pelos 2 milhões de refugiados que já vivem na região, disse Iftikar Hussain Shah, governador da província paquistanesa de Fronteira Noroeste. Há meses, as Nações Unidas pedem ao Paquistão que permita o registro de 80000 refugiados afegãos que vivem no campo de Jalozai, uma área gigante de terra batida, sem água nem esgoto, onde refugiados morrem diariamente. Eles precisam ser registrados para que possam receber ajuda.

Agencia Estado,

13 Maio 2001 | 12h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.