Herwig Prammer /AP
Herwig Prammer /AP

Para premiê da Itália, presidente do Conselho Europeu desrespeitou os italianos

Donald Tusk teria comparado o país à Hungria com relação ao tratamento dado aos refugiados

O Estado de S. Paulo

16 Outubro 2015 | 10h49

BRUXELAS - O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi fez nesta sexta-feira, 16, um ataque pessoal incomum ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. Ele acusou Tusk de desprezar a população da Itália em seus discursos sobre os refugiados.

Renzi foi questionado por jornalistas sobre os comentários feitos na semana passada, nos quais Tusk agrupou Itália e Hungria como países que quebraram as regras da União Europeia com relação ao tratamento dado aos imigrantes.

“O que o presidente Tusk disse mostrou que ele tem pouco respeito pelos esforços dos italianos”, disse Renzi. Ele ainda destacou que a Itália, que têm recebido muitos refugiados ao longo dos anos, dá “lições de civilidade e generosidade” para os outros países da União Europeia.

Diplomatas italianos afirmaram que a crítica de Tusk foi particularmente infeliz ao associar a Itália com a Hungria, cujo governo direitista está construindo cercas de arame farpado para manter os imigrantes fora de seu território. /REUTERS

Mais conteúdo sobre:
imigração Itália Conselho Europeu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.