Parente de Arafat sobrevive a atentado em Gaza

Um funcionário do alto escalão da segurança palestina, parente do dirigente Yasser Arafat, escapou ileso da explosão de um carro-bomba na Cidade de Gaza. A detonação sacudiu a região antes do anoitecer desta terça-feira, enquanto o comboio de Mussa Arafat deixava seu escritório. Ele não ficou ferido. O exército de Israel negou participação no atentado e até o momento ninguém assumiu a autoria. Por meio de um comunicado, Mussa Arafat qualificou o ataque como uma tentativa de assassinato mas não nomeou suspeitos. No ano passado, ele escapara de uma explosão em seu escritório causada por um morteiro e atribuída a inimigos palestinos. Em julho deste ano, Yasser Arafat tentou nomear Mussa responsável pela segurança em Gaza. Mas alguns setores palestinos se posicionaram contra por considerarem Mussa ?cruel e corrupto?.

Agencia Estado,

13 Outubro 2004 | 03h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.