Parlamento iraniano exige enriquecimento de urânio

O Parlamento do Irã aprovou, por unanimidade, uma proposta de lei que obriga o governo a retomar o enriquecimento de urânio, o que deverá ampliar a tensão internacional a respeito do programa nuclear iraniano. Gritos de "Morte aos EUA!" ressoaram na câmara dominada por conservadores islâmicos, durante a votação. O governo do Estados Unidos vêm pressionando o Irã a abandonar seu programa nuclear. O governo iraniano afirma que os projetos no setor têm fins pacíficos, A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e nações da Europa também tentam convencer Teerã a limitar suas atividades na área nuclear. Grã-Bretanha, França e Alemanha ofereceram ao Irã ajuda em tecnologia nuclear, em troca da promessa de que o país cessará o enriquecimento de urânio. O presidente do Parlamento, Gholam Ali Haddad Adel , declarou que a votação foi uma mensagem ao mundo. "O Parlamento apóia o interesse nacional", disse, "e o Parlamento não cederá à coerção".

Agencia Estado,

31 Outubro 2004 | 10h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.