Divulgação/Partido Nacional Renovador
Divulgação/Partido Nacional Renovador

Militantes em Portugal vestem véu islâmico para alertar população contra refugiados

Membros do Partido Nacional Renovador acreditam que a chegada dos imigrantes pode representar uma ameaça ‘à segurança e à identidade’ dos portugueses

O Estado de S. Paulo

01 Outubro 2015 | 09h37

LISBOA - O Partido Nacional Renovador (PNR) de Portugal, de extrema direita, vestiu um grupo de militantes com o véu islâmico integral (niqab), que deixa apenas os olhos à mostra, para alertar contra a chegada de refugiados ao país.

A ação, repercutida nesta quinta-feira, 1, pela imprensa portuguesa, aconteceu em Lisboa e faz parte da campanha eleitoral do partido para as eleições legislativas de domingo, 4 de outubro.

Os simpatizantes do PNR, partido minoritário que ainda não conta com representantes no Parlamento Nacional, também distribuíram panfletos pelas ruas da capital portuguesa com mensagens alertando sobre os riscos de uma "invasão islâmica" em Portugal e na Europa.

O partido considera que a chegada de refugiados pode representar uma ameaça "à segurança e a identidade" dos portugueses, e ainda reprova que os imigrantes possam ter acesso à moradia e subsídios quando muitos cidadãos portugueses vivem em situação crítica.

Portugal tem cerca de 10,5 milhões de habitantes e deve receber aproximadamente 4.500 refugiados durante os próximos dois anos, de acordo com as cotas de distribuição dos imigrantes elaboradas pela União Europeia para fazer frente à crise. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Portugal refugiados véu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.