Pedido de Powell ao emir do Catar pega mal

A tentativa do secretário americano de Estado, Colin Powell, de influenciar a cobertura da rede de TV do Catar, Al-Jazeera, transformou-se numa grande polêmica tanto no mundo árabe como nos Estados Unidos. Intelectuais do mundo árabe e dos EUA e o Comitê para a Proteção dos Jornalistas reagiram indignados frente ao pedido de Powell ao emir do Catar. Durante a visita desta autoridade árabe a Washington, Powell pediu a sua intervenção para que a rede de TV Al-Jazeera "modere o tom" antiamericano. As críticas árabes apareceram nesta sexta-feira no Wall Street Journal: "De Powell eu esperaria um pedido por mais liberdade de expressão, mas não de mais censura", disse Majeed Alalawi, vice-chefe do Centro de Estudos e Pesquisas de Bahrain. Em Nova York, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas expressou "profunda preocupação" em relação às declarações de Powell. "Em resumo, a administração Bush pediu às autoridades de Catar que interfiram em uma emissora de TV independente", protestou a diretora-executiva da organização, Ann Cooper. A rede de TV Al-Jazeera foi fundada em 1996 e é considerada a CNN árabe.

Agencia Estado,

05 Outubro 2001 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.