Pelo menos 16 mortos em ataque suicida em Peshawar

Desde o início de outubro uma nova onda de violência matou pelo menos 471 pessoas no Paquistão

Efe,

19 Novembro 2009 | 04h04

Pelo menos 16 pessoas, três delas agentes, morreram nesta quinta-feira, 19, e mais de 20 ficaram feridas em um atentado suicida registrado nas imediações de um complexo judicial em Peshawar, cidade a noroeste do Paquistão, de acordo com uma fonte policial.

 

O ataque aconteceu em torno das 10h30 hora local (2h30 de Brasília) em uma zona dotada de grandes medidas de segurança no centro da capital da Província da Fronteira do Noroeste (NWFP).

 

Segundo a fonte, o suicida, que ia a pé, detonou a carga explosiva que levava na porta de entrada ao complexo judicial, onde se encontra o Tribunal Superior provincial, no exato momento em que

policiais o abordaram para uma revista.

 

Próximo ao local do atentado também está a Assembleia regional da NWFP e várias instalações militares. Os feridos foram transferidos a um hospital da cidade e as forças de segurança isolaram a zona.

 

O primeiro-ministro paquistanês, Yousef Raza Guilani, condenou o ataque e ordenou que se abra uma investigação para esclarecer o sucedido, segundo um comunicado divulgado por seu escritório.

 

Esta é a sétima ação terrorista em menos de duas semanas em Peshawar, cidade de cerca de três milhões de habitantes.

 

O Paquistão sofre desde princípios de outubro uma nova onda de violência que causou a morte de pelo menos 471 pessoas, a maioria civis, em quase trinta atentados em mercados, edifícios das forças

de segurança ou autoridades políticas e militares.

 

Texto atualizado às 6h48.

Mais conteúdo sobre:
Peshawar Paquistão atentado bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.