Pelo menos 8 jovens são mortos a tiros em Honduras

Segundo fontes, vítimas possivelmente faziam parte de uma gangue; Tráfico de drogas pode ser o motivo da violência

Efe,

28 Maio 2010 | 04h26

TEGUCIGALPA - Pelo menos oito jovens, alguns deles menores de idade, foram assassinados a tiros nesta sexta-feira, 27, na cidade de Choloma, norte de Honduras, informou a Polícia Nacional.

As oito vítimas estavam em uma casa localidade de La Concepción de Choloma, cerca de 250 quilômetros ao norte de Tegucigalpa, quando foram alvejadas por vários homens desconhecidos que chegaram em dois automóveis, segundo fontes da Polícia relataram à imprensa local.

As fontes afirmaram que as vítimas possivelmente formavam uma gangue, e uma das hipóteses para o massacre é uma possível disputa por venda de drogas.

Cinco dos jovens morreram no interior da casa e os outros três, que aparentemente tentaram fugir, foram atingidos e morreram do lado de fora.

Segundo os dados preliminares, pelo menos três das vítimas eram menores de idade, com 15, 16 e 17 anos. Outro identificado tinha 22 anos. A identidade dos outros três jovens ainda é desconhecida.

Choloma, situada entre San Pedro Sula e Puerto Cortés (no Caribe hondurnho), se encontra em uma das zonas com maiores índices de violência no país, segundo autoridades locais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.