Peru declara estado de emergência ambiental

O governo do Peru declarou estado ambiental de emergência em uma região de floresta amazônica no país devido a anos de contaminação por perfuração de petróleo. O governo culpa a Pluspetrol, maior petrolífera e produtora de gás natural do país.

AE, Agência Estado

26 Março 2013 | 03h52

O ministro do Meio Ambiente, Manuel Pulgar-Vidal, considerou inadequada a limpeza dos derramamentos de petróleo da Pluspetrol na região do rio Pastaza, que faz fronteira Equador.

Grupos indígenas locais têm reclamado há anos sobre a contaminação e o fracasso do governo em enfrentá-la.

Pulgar-Vidal disse Pluspetrol será obrigada a limpar a floresta contaminada. Ele não descreveu a extensão da contaminação.

O governo anunciou um estado de emergência de 90 dias na segunda-feira, uma semana depois de uma comissão parlamentar visitar a região.

A Pluspetrol, que tem sede na Argentina, opera na região desde 2001. Anteriormente, a Occidental Petroleum trabalhava no local. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
peru petróleo contaminação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.