REUTERS/Jonathan Lanza
REUTERS/Jonathan Lanza

Piloto de helicóptero acusado de terrorismo na Venezuela aparece em protesto opositor

Piloto de helicóptero acusado de terrorismo na Venezuela aparece em protesto opositor

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2017 | 11h37

CARACAS - O policial venezuelano Oscar Pérez, que atacou a sede da alta corte do país com granadas de um helicóptero, apareceu nesta quinta-feira em um protesto da oposição e após rápidas declarações fugiu em uma motocicleta.

"É hora deste narcogoverno cair, em 18 de julho um bloqueio geral nacional sem retorno. Hora zero, a consulta popular será feita com dignidade, estaremos na rua defendendo o povo", declarou Pérez à imprensa, ao se referir ao plebiscito simbólico que a oposição fará no domingo.

Pérez, supostamente na clandestinidade, apareceu vestido de verde oliva e com uma máscara, que ele retirou para fazer declarações aos meios de comunicação, rodeado por vários manifestantes encapuzados.

No dia 27 de junho, Pérez e outros homens não identificados sobrevoaram Caracas em um helicóptero da polícia legista, lançaram quatro granadas contra o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) e dispararam contra a sede do Ministério do Interior e Justiça, sem deixar vítimas.

Pérez, também ator e policial do investigações forenses, é o homem mais buscado pelas autoridades venezuelanas, que enviaram uma ordem de captura internacional, após acusá-lo de "ataque terrorista"./ AFP

Mais conteúdo sobre:
Oscar Pérez Venezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.