Assine o Estadão
assine

Internacional

China

Pior onda de frio em décadas faz China fechar aeroporto e dezenas de estradas

Região deve passar por inverno mais em 23 anos entre sábado e terça-feira; na Mongólia Interior, temperatura se aproxima de -48º C

0

O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2016 | 11h16

PEQUIM - A China fechou estradas e até um aeroporto em razão da pior onda de frio vivida pelo país em décadas, que está afetando várias províncias ou regiões, informou nesta sexta-feira, 22, a agência oficial "Xinhua".

Desde as primeiras horas desta sexta, as estradas de pelo menos 12 províncias e grandes municípios da China foram fechadas por causa de nevascas e tempestades de neve. Também o aeroporto de Nanchang, capital da Província de Jiangxi, foi afetado gravemente pela neve.

Segundo os meteorologistas chineses, a situação não melhorará nesta região, pois espera-se que viva seu inverno mais frio em 23 anos entre este sábado e a terça-feira.

Outras áreas estão sofrendo uma temporada similar, como Pequim, onde se chegou nesta sexta aos 10 graus abaixo de zero e onde se espera que uma mínima de 17 graus negativos seja registrada neste sábado, um frio que não era sentido na capital chinesa há 30 anos.

Os recordes continuam também no norte do país, na região da Mongólia Interior, onde a população está sofrendo com temperaturas de quase 48 graus abaixo de zero na cidade de Genhe, conhecida como a mais fria do gigante asiático.

Nesta onda de frio há quem se beneficie, como é o caso da cidade de Harbin, na província de Heliongjiang, no norte do país. A cidade chinesa é conhecida por seu festival de gelo e neve, um evento dominado por enormes e impressionantes esculturas que ficam de pé somente se as temperaturas se mantiverem abaixo de 0 grau. Por enquanto, estão a menos 30. / EFE e AFP

Mais conteúdo sobre:

Comentários