REUTERS/Sebastien Dana-Kamran
REUTERS/Sebastien Dana-Kamran

Polícia belga detém suspeito dos atentados de Paris

Mohamed Abrini, que estava na lista dos mais procurados na Europa, é suspeito de também ter participado dos ataques em Bruxelas

O Estado de S. Paulo

08 Abril 2016 | 20h30

BRUXELAS - Mohamed Abrini, suspeito-chave dos atentados de Paris e procurado pela polícia, foi detido nesta sexta-feira em Bruxelas, informou uma fonte policial, confirmando informações da televisão belga VRT.

Segundo TVs públicas belgas, ele provavelmente esteve envolvido também nos ataques de Bruxelas do último mês.

Abrini, um belga-marroquino de 31 anos, estava na lista dos mais buscados da Europa desde que foi identificado em um vídeo de câmeras de segurança em um carro dois dias antes dos ataques de 13 de novembro em Paris, com Salah Abdeslam -- preso recentemente por seu papel nos atentados à capital francesa.

Abrini era “muito provavelmente” o “homem de chapéu” visto pelas câmeras de segurança do aeroporto de Bruxelas no dia 22 de março, juntamente com dois terroristas suicidas, afirmaram os canais VRT e RTBF em seus sites, citando fontes anônimas.

Nos atentados em Bruxelas, houve explosões no aeroporto de Zaventem e em uma estação de metrô. Trinta e duas pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas. Nos atentados em Paris, atiradores mataram ao menos 129 pessoas.

A Procuradoria federal belga também afirmou que a polícia realizou várias prisões em função das investigações dos atentados em Bruxelas.

"A procuradoria confirma que houve várias prisões com relação aos atentados no aeroporto nacional de Zaventem e em Bruxelas, no metrô Maalbeek", indica o comunicado.

As detenções ocorreram um dia depois de a polícia divulgar novas imagens do chamado “homem de chapéu”. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Bélgica Abrini suspeito Paris Bruxelas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.