Polícia desativa bomba amadora na Times Square em NY

A polícia encontrou uma bomba "amadora", mas potencialmente poderosa, que aparentemente começou a detonar, mas não explodiu, em um veículo na Times Square, uma das regiões mais movimentadas de Nova York, disseram autoridades neste domingo. Milhares de turistas foram retirados da famosa avenida por 10 horas, enquanto a bomba era desmontada. "Nós evitamos o que poderia ter sido um evento muito mortal", disse o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

02 Maio 2010 | 09h56

Os investigadores removeram três tanques de propano, fogos de artifício, dois galões de gasolina, dois relógios com bateria, cabos de eletricidade e outros componentes do porta-malas do veículo, uma Pathfinder da Nissan, segundo o policial Raymond Kelly. Uma caixa de metal preta semelhante a um compartimento para armas também foi recuperada e será detonada fora do local, disse o policial.

Bloomberg classificou a bomba de "amadora" e Kelly disse que os explosivos eram fogos de artifício, mas poderiam ter causado danos enormes em um quarteirão onde estão localizados teatros da Broadway e restaurantes cheios de turistas. "Eu acho que a intenção era fazer uma bola de fogo significativa", ressaltou o policial.

Os bombeiros que chegaram logo após a primeira chamada ouviram o som de um estalo, disse o comissário Sal Cassano, que falou que o barulho não era bem o de uma explosão. A bomba parecia ter sido detonada, mas apresentou problemas, afirmou o porta-voz da polícia, Paul Browne, ao The New York Times e ao Wall Street Journal.

Nenhum suspeito foi detido, mas Kelly disse que um vídeo de vigilância mostrou o carro seguindo rumo a oeste na 45ª Street antes ser estacionado entre as 7ª e 8ª Avenidas. A polícia estava à procura de mais vídeos de segurança de prédios que estavam fechados naquele momento.

"A atenção da cidade, das leis estadual e federal estarão voltadas para levar os culpados à Justiça neste ato de terrorismo", declarou o governo do Estado de Nova York, David Paterson, em um comunicado.

Um vendedor de camisetas alertou a polícia para ondas de fumaça vindo da parte de trás do veículo, por volta das 18h30 (horário local) de ontem. Um braço robótico de polícia quebrou as janelas do automóvel para remover todos os materiais explosivos. De acordo com Bloomberg, as placas do veículo, de Connecticut, não conferem. Ele disse que a polícia entrevistou o dono do carro em Connecticut, que disse que tinha enviado as placas para um ferro velho nas proximidades. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
NY Times Square bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.