Polícia desativa carro-bomba e evita atentado no coração de Nova York

Suspeito. Homem branco, de cerca de 40 anos, foi gravado por câmeras de segurança após abandonar veículo com explosivos na Times Square, um dos mais movimentados pontos da cidade, no sábado à noite; EUA põem em dúvida mensagem de Taleban paquistanês

Patrícia Campos Mello, correspondente em Washington, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2010 | 00h00

A polícia de Nova York está investigando um homem branco, de 40 anos, cuja imagem foi captada por câmeras perto da Nissan Pathfinder cheia de explosivos encontrada na Times Square, no sábado à noite. Nas imagens, o homem parece estar se afastando do veículo, olha seguidamente por cima do ombro, tira a camiseta escura que está vestindo, joga no lixo, e fica com a camisa vermelha que estava por baixo.

 

Veja também:

Grupo taleban paquistanês reivindica atentado

mais imagens  Confira galeria de fotos do atentado frustrado

Os explosivos foram desativados a tempo pela polícia, mas milhares de turistas foram retirados da área. O chefe de polícia de Nova York, Ray Kelly, disse também não descartar a possibilidade de o alvo do atentado ter sido a Viacom, dona da emissora de TV Comedy Central, que veicula o desenho animado South Park (mais informações nesta página).

O Taleban do Paquistão assumiu a responsabilidade pela tentativa de atentado numa fita de vídeo de um minuto. No vídeo, o Taleban disse que o ataque era uma retaliação à morte do líder do grupo, Baitullah Mehsud, e de líderes da Al-Qaeda no Iraque.Mas Kelly afirmou não haver provas ligando o atentado ao grupo e disse que o Taleban paquistanês já assumiu a responsabilidade por ataques que não cometeu.

A secretária de Segurança Interna, Janet Napolitano, disse que o caso está sendo tratado como um "potencial ataque terrorista". A polícia e o FBI estão examinando centenas de horas de imagens das 83 câmeras da área. A polícia já revisou imagens de 30, das quais três tinham pistas importantes. Policiais também vão à Pensilvânia conversar com um turista que captou imagens em sua filmadora que podem ajudar no caso.

A Pathfinder está sendo examinada no centro forense da polícia. Dentro do veículo, havia três bujões de gás propano, pequena quantidade de explosivos M-88, dois tanques de gasolina de 10 litros cheios, dois despertadores com baterias, fios, fogos de artifício e outros componentes. Dentro de uma caixa de metal, foram encontrados oito sacos de uma substância que pode ser fertilizante, normalmente usado em explosivos.

"Isso serve para nos lembrar de que Nova York claramente é um alvo para pessoas que querem vir aqui nos fazer mal", disse Kelly. "Não foi acidente. Foi alguém que trouxe isso para cá para enviar uma mensagem e aterrorizar as pessoas."

O grande herói foi um vendedor de camisetas que viu fumaça saindo da Pathfinder estacionada e alertou um policial (mais informações nesta página). Em poucos minutos, milhares de pessoas, a maioria turistas que estavam lá para assistir a peças da Broadway, foram retiradas do local. Uma equipe do esquadrão anti-bomba desativou a bomba.

Risco potencial. A bomba teve mau funcionamento e por isso não explodiu completamente. "Temos muita sorte. Evitamos o que poderia ter sido um incidente com muitas mortes", disse o prefeito Michael Bloomberg. Segundo ele, a bomba parece ser trabalho "de amadores". "Mas poderia ter explodido e causado um enorme incêndio e impacto." Se tivesse detonado, o fogo e os estilhaços causariam a morte de muitos pedestres, disse o chefe de polícia Kelly.

A Casa Branca disse que os investigadores estão considerando que os terroristas podem ser americanos ou estrangeiros. O FBI também está investigando uma ligação feita para polícia às 4 horas do domingo. A pessoa disse que haveria uma grande explosão em pouco tempo e o carro na Times Square servia apenas para desviar a atenção.

Também estão sendo investigadas as semelhanças entre o ataque na Times Square e atentados em 2007 em Glasgow e em clubes noturnos em Londres, que usaram também bujões de gás dentro de veículos, e não explodiram. Os ataques estariam ligados a grupos iraquianos.

PONTOS-CHAVE

18h28 de sábado

Câmera do Departamento de Polícia de Nova York captura imagens de veículo verde escuro dirigindo-se para o lado oeste da Rua 45 em Manhattan, perto da Times Square

18h30

Vendedor de rua observa carro abandonado perto da 7ª Avenida e chama a polícia. Fumaça começa a sair do veículo, que está com o motor ligado. Área é esvaziada por policiais (foto)

22h45

Presidente Barack Obama é notificado do incidente e disponibiliza ajuda federal para auxiliar nas operações. O nível de alerta de ameaça nacional permaneceu em "amarelo", ou "elevado"

3 horas de ontem

Pouco antes das 3 horas da manhã, um robô da polícia local quebrou a janela do carro e retirou uma caixa onde estariam os explosivos. O artefato foi levado para ser examinado pela polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.