Astrid Riecken/For The Washington Post
Astrid Riecken/For The Washington Post

População imigrante nos EUA superou os 43 milhões, segundo estudo

O México continua sendo o país de origem do maior número de residentes nos EUA, segundo o relatório do CIS, organização favorável a um maior controle migratório

O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2017 | 16h09

LOS ANGELES - A população imigrante dos Estados Unidos, incluindo residentes legais e imigrantes em situação irregular, alcançou um recorde de 43,7 milhões em 2016, com o México como principal país de origem de novos habitantes do país. Os dados foram divulgados no relatório apresentado nesta segunda-feira, 16, pelo Centro para Estudos de Imigração (CIS). 

+ Detenções de imigrantes nos EUA crescem quase 40% no governo Trump

A análise do centro conservador assinala que um a cada oito residentes nos EUA é imigrante, "a mais alta porcentagem dos últimos 106 anos". 

Em comparação, em 1980, 1 de cada 16 residentes era imigrante, de acordo com o relatório apresentado pelos analistas do CIS Steven Camarota e Karen Zeigler. 

Entre 2010 e 2016, chegaram aos EUA 8,1 milhões de imigrantes, em comparação com cerca de 300 mil que anualmente deixaram o país e um número similar ao dos que morreram. 

Incluindo as crianças americanas filhas de imigrantes  - uma cifra de 16,6 milhões com ao menos um dos pais nascido fora do país - a população total de origem imigrante nos EUA em 2016 foi de 60,4 milhões de pessoas. 

O México continua sendo o país de origem do maior número de residentes nos EUA, segundo o relatório do CIS, organização favorável a um maior controle migratório. 

"Os imigrantes mexicanos (legais e ilegais) foram, de longe, a maior população do país de nascidos no estrangeiro em 2016", assegurou o estudo, que indica que 1,1 milhão de novos imigrantes chegaram do México entre 2010 e 2016, equivalente a um de cada oito dos novos chegados. 

Nesse período, os maiores aumentos por países corresponderam a Índia (com 654.202 novos residentes), China (550.022), República Dominicana (206.134), El Salvador (172.973), Cuba (166.939), Filipinas (164.077), Honduras (128.478), Vietnã (112.218), Venezuela (106.185) e Guatemala (104.883). 

De 2010 a 2016, os cinco Estados com maiores aumentos de imigrantes foram Texas (com 587.889 habitantes de origem imigrante), Flórida (578.468), Califórnia (527.234), Nova York (238.503) e New Jersey (171,504). 

Com o número de 27,2% de imigrantes, a Califórnia é o Estado com maior população estrangeira, seguida de Nova York (23%), Flórida (20,6%), New Jersey (22,5%) e Nevada (20%), segundo o relatório, que tem como base informações do censo para sua elaboração. / EFE 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.