Porta-voz diz que Lula acha "absurdas frases atribuídas" a Stédile

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou de "absurdas as frases atribuídas" ao líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile, mas disse que, antes de se pronunciar a respeito, vai esperar uma confirmação por parte de Stédile de que realmente afirmou que os sem-terra deveriam "acabar" com os grandes fazendeiros no País. A informação sobre o posicionamento do presidente da República foi divulgada no início da noite desta sexta-feira pelo porta-voz do Palácio do Planalto, André Singer. "O presidente da República considera tão absurdas as frases atribuídas ao coordenador do MST que prefere aguardar uma eventual confirmação dessas frases por parte do coordenador, antes de se pronunciar a respeito", relatou Singer aos jornalistas. O porta-voz não respondeu a uma pergunta sobre as formas como Lula pretende confirmar a veracidade ou não do que foi publicado. Singer limitou-se a repetir que o presidente "prefere aguardar uma eventual confirmação antes de falar a respeito".

Agencia Estado,

25 Julho 2003 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.