Potências discutem amanhã programa nuclear do Irã

Representantes das potências mundiais se encontrarão em Bruxelas amanhã para discutir o programa nuclear do Irã, informou hoje o escritório do chefe da política externa da União Europeia, Javier Solana. As negociações devem envolver os membros permanentes do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) - Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Estados Unidos -, mais a Alemanha. As seis nações (o chamado "sexteto") pressionam o Irã a desistir de suas ambições nucleares.

AE, Agencia Estado

19 Novembro 2009 | 14h45

O enviado do Irã na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Ali Asghar Soltanieh, informou ontem que especialistas da ONU visitarão uma controversa planta de enriquecimento de urânio do país persa. A instalação, ainda em construção, fica perto da cidade sagrada de Qom. Soltanieh disse que a visita é "de rotina".

A existência do local foi revelada em 25 de outubro e motivou críticas dos países ocidentais. Já funcionários iranianos disseram que a nova planta é uma mostra de que Teerã não desistirá de suas ambições nucleares pacíficas. O ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, disse hoje que o país está aberto ao diálogo.

O governo local rejeitou, porém, uma proposta para que enviasse urânio ao exterior, para que ele voltasse mais enriquecido. Com isso, haveria mais controle do produto, evitando a possibilidade de um programa secreto para a construção de armas. Segundo o Irã, no entanto, essa proposta não é exequível.

Teerã afirma ter apenas fins pacíficos em seu programa nuclear, como a produção de energia. Mas países como EUA e Israel alegam que há também um programa secreto para a produção de bombas. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
programa nuclear Irã discussão potências

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.