1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Pré-candidato republicano Marco Rubio é líder em doações de Wall Street

- Atualizado: 22 Fevereiro 2016 | 17h 33

Doações de Wall Street podem tanto ajudar quanto atrapalhar um pré-candidato, especialmente junto aos eleitores que culpam os banqueiros pela crise financeira de 2008 e pela depressão que se seguiu

WASHINGTON/NOVA YORK - A campanha do pré-candidato presidencial republicano Marco Rubio arrecadou mais doações de Wall Street do que a de qualquer outro candidato, de acordo com uma análise das finanças das campanhas feita pela agência Reuters, o que fortalece sua posição como uma alternativa pró-mercado ao atual líder nas pesquisas, Donald Trump.

O senador do Estado americano da Flórida recebeu mais de US$ 4 milhões de funcionários de bancos e firmas de investimento, como Bank of America Corp BAC.N, Deutsche Bank DBKGn.DE e Goldman Sachs Group Inc GS.N, desde que se lançou na corrida à Casa Branca no ano passado, segundo a análise de doações individuais de valores acima de US$ 200.

Senador republicano Marco Rubio foi o terceiro político do partido a confirmar que disputaria a indicação para ser candidato à presidência em 2016

Senador republicano Marco Rubio foi o terceiro político do partido a confirmar que disputaria a indicação para ser candidato à presidência em 2016

Jeb Bush, ex-governador da Flórida que desistiu da disputa no sábado em função dos resultados ruins nas primárias republicanas de Iowa, New Hampshire e Carolina do Sul, foi o segundo em doações oriundas de Wall Street, acumulando US$ 2,45 milhões em contribuições, e a pré-candidata presidencial democrata Hillary Clinton ficou em terceiro lugar com US$ 723, 361 mil, de acordo com a análise.

Os montantes incluem contribuições aos respectivos Super PACs – grupos de arrecadação sem relação com os pré-candidatos, mas que gastam em seu nome – de cada campanha.

Mais dinheiro pode estar a caminho para Rubio à medida que o número de postulantes à indicação do partido diminui. Poucos minutos depois de Jeb abandonar a corrida, por exemplo, alguns de seus doadores disseram à Reuters que se preparam para canalizar seu apoio financeiro para Rubio.

No entanto, as doações de Wall Street podem tanto ajudar quanto atrapalhar um pré-candidato, especialmente junto aos eleitores que culpam os banqueiros pela crise financeira de 2008 e pela depressão que se seguiu.

O senador Ted Cruz, do Texas, que saiu vitorioso da prévia de Iowa, mas ficou um pouco atrás de Rubio no Carolina do Sul, onde esperava ficar com o segundo lugar e viu Trump vencer, só arrecadou US$ 85 mil dos empregados de Wall Street, segundo o levantamento da Reuters. / REUTERS 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX