1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Premiê da Índia pede maior cooperação com a China

RAJESH KUMAR SINGH - REUTERS

09 Junho 2014 | 18h 14

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, clamou por uma maior cooperação com a China nesta segunda-feira e disse que planeja visitar Pequim em breve, sublinhando sua promessa de governo de um novo começo das relações com o vizinho gigante.

Índia e China ampliaram suas relações comerciais rapidamente nos últimos anos, mas os laços políticos permanecem tensos desde uma desavença a respeito da fronteira que compartilham nas cordilheiras do Himalaia e que levou a uma guerra em 1962.

Mas Modi, que assumiu no mês passado, busca uma aproximação com os países vizinhos, incluindo a China. Uma vizinhança pacífica e estável o ajudaria a perseguir seus objetivos econômicos domésticos.

“Os dois lados permanecerão em contato através de canais diplomáticos para fazer os arranjos necessários para estas visitas e para outros encontros e trocas entre os líderes nos bastidores de cúpulas multilaterais”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Índia em comunicado, após encontro de Modi com o chanceler da China, Wang Yi.

A Índia era vista outrora como uma rival econômica da China. As duas economias desaceleraram nos dois últimos anos, mas a freada indiana tem sido dramática.

A terceira maior economia asiática cresceu 4,7 por cento no ano fiscal encerrado em março, o segundo ano consecutivo de crescimento abaixo dos 5 por cento e a desaceleração mais longa em mais de um quarto de século.