Premiê de Israel visita Londres para discutir plano de paz

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, encontra-se nesta segunda-feira com seu colega britânico, Tony Blair, em Londres, para discutir o novo plano de paz para o Oriente Médio. A visita, de três dias, deve servir ainda para aliviar um recente clima de tensão que surgiu entre os dois países por causa do conflito israelense-palestino. Em janeiro, o governo de Sharon reprovou a decisão da Grã-Bretanha de abrigar uma conferência sobre reforma da Autoridade Palestina. Em abril, foi a vez de o governo de Blair protestar após o Exército de Israel ter atirado em três cidadãos britânicos em territórios palestinos. Segundo analistas, Tony Blair deve pedir a Sharon que concentre esforços em destruir assentamentos judaicos e na libertação de prisioneiros palestinos. Por sua vez, Sharon deve continuar insistindo em promover o isolamento do líder da Autoridade Palestina, Yasser Arafat. Segundo Sharon, qualquer contato de líderes europeus com Arafat só faz atrasar o progresso do plano de paz. De acordo com funcionários do governo de Israel, Sharon deve discutir com Blair assuntos como, por exemplo, o incitamento ao ódio a Israel por parte de grupos islâmicos na Grã-Bretanha e o fim de doações de grupos simpatizantes ao movimento islâmico Hamas. O embaixador de Israel em Londres, Zvi Stauber, disse que a visita de Sharon deve dar um novo ímpeto ao diálogo entre os dois países. "Infelizmente, as relações têm sido alvo de equívocos nos últimos meses", disse o embaixador. As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

Agencia Estado,

14 Julho 2003 | 09h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.