Premiê pede que Karzai use dinheiro japonês com cuidado

Hatoyama prometeu ajuda de US$ 5 bi para programas civis no Afeganistão durante os próximos cinco anos

Efe,

19 Novembro 2009 | 10h07

O primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama, reiterou nesta quinta-feira, 19, seu compromisso de ajuda para programas civis no Afeganistão, mas pediu que Hamid Karzai, que assumiu pela segunda vez a Presidência afegã, faça bom uso do dinheiro japonês.

 

"Gostaria que este dinheiro precioso dos contribuintes fosse destinado a ajudar o futuro do Afeganistão, de modo que nenhum iene seja desperdiçado, através de acordos satisfatórios entre os dois Governos", disse Hatoyama, segundo a agência japonesa Kyodo.

 

Na semana passada, o governo japonês prometeu uma ajuda de US$ 5 bilhões para programas civis no Afeganistão durante os próximos cinco anos. Hatoyama, que felicitou Karzai por seu segundo mandato, pediu também que o líder afegão exerça sua liderança para restaurar a estabilidade no Afeganistão.

 

Karzai prestou juramento nesta quinta para um segundo mandato como presidente do Afeganistão, depois que seu principal adversário, Abdullah Abdullah, abandonou a disputa antes do segundo turno. Segundo Hatoyama, o Japão continuará aumentando seu apoio à reconstrução do Afeganistão, através de ajuda não militar destinada a restaurar a segurança no país.

Mais conteúdo sobre:
Japão EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.