Presidente do Iêmen faz duras críticas a rebeldes

Em seu primeiro discurso desde que fugiu da capital, o presidente do Iêmen, Abed Rabbo Mansour Hadi, mostrou um postura firme ao desafiar os rebeldes xiitas que o mantiveram preso.

AE, Estadão Conteúdo

21 Março 2015 | 13h08

O presidente disse neste sábado que a regra dos rebeldes Houthi em Sanaa e em outros lugares no Iêmen é "um golpe contra a legitimidade constitucional".

Falando em Aden, Hadi declarou a cidade uma "capital temporária" para o país mais pobre do mundo árabe. Ele também disse ao líder dos rebeldes, Abdel-Malik al-Houthi, que pare de tentar enganar o povo do Iêmen. Hadi acusou o Irã de apoiar os rebeldes, uma alegação que os rebeldes negam.

Ele escapou da prisão domiciliar em Sanaa no mês passado. Os Houthis assumiram Sanaa e nove das 21 províncias do país ao longo dos últimos seis meses, aumentando os temores de uma guerra civil. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Iêmen violência presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.