Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Presidente do México anuncia captura de 'Chapo' Guzmán

Internacional

EFE

Presidente do México anuncia captura de 'Chapo' Guzmán

Líder do cartel de Sinaloa tinha fugido por túnel em julho de presídio de segurança máxima; Peña Nieto exalta 'conquista de segurança'

0

O Estado de S. Paulo

08 Janeiro 2016 | 16h31

(Atualizada às 21h25) CIDADE DO MÉXICO - O presidente do México, Enrique Peña Nieto, anunciou nesta sexta-feira, 8, a prisão do narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán, líder do cartel de Sinaloa, que fugiu de um presídio de segurança máxima em 12 de julho.

"Missão cumprida: o pegamos. Quero informar aos mexicanos que Joaquín Guzmán Loera foi preso", escreveu o presidente em sua conta no Twitter.  "Quero agradecer ao Gabinete de Segurança do governo por essa importante conquista." 

Segundo uma fonte do governo mexicano que preferiu não se identificar, El Chapo foi capturado em uma operação de fuzileiros navais mexicanos em Los Mochis, no Estado de Sinaloa, território controlado pelo cartel do narcotraficante. Ao menos cinco suspeitos de narcotráfico foram mortos na operação, que começou de madrugada. Um militar ficou ferido. Uma entrevista coletiva ainda nesta sexta-feira deve dar mais detalhes sobre a captura. 

Por meio de sua conta no Twitter, a agência antidrogas dos Estados Unidos (DEA) felicitou as autoridades mexicanas pela captura. "A DEA está extremamente contente com a prisão de Chapo Guzmán", disse o órgão. "Felicitamos o governo mexicano e o saudamos pela bravura dessa captura."

Mais cedo, em um comunicado divulgado sem a informação de que Guzmán tinha sido capturado, a Marinha mexicana afirmou que, com base na dica de um informante, uma casa em Los Mochis foi alvo de uma blitz antes do amanhecer. Dois veículos blindados, oito armas de grosso calibre, uma pistola e um lançador de granadas propelidas a foguete. 

Em um breve pronunciamento à imprensa, horas depois do anúncio da prisão do líder do cartel de Sinaloa, Peña Nieto exaltou a solidez das instituições mexicanas, em uma aparente resposta às críticas de que a corrupção no aparato de segurança possibilitou a fuga do criminoso em julho, quando a cúpula do presídio de Ponte Grande e da administração penitenciária federal foi afastada de suas funções. 

“Hoje o México confirma que suas instituições têm força para fazer frente às ameaças às famílias mexicanas”, disse o presidente. “Quando trabalhamos em unidade, toda meta é alcançada. Temos de confiar na solidez das instituições.”

O presidente lembrou ainda que, com a recaptura de Guzmán, 98 dos 122 criminosos mais procurados do México agora estão sob custódia da Justiça.

Foragido. Em uma fuga que constrangeu as autoridades mexicanas, Guzmán escapou do presídio de segurança máxima de Ponte Grande, por um túnel de 1,5 km de extensão em uma moto. Funcionários do presídio e da cúpula de administração penitenciária são suspeitos de terem auxiliado o narcotraficante e foram afastados.

Após a fuga do presídio, Guzmán, de 58 anos de idade, pegou uma avioneta que o deixou na serra que divide os Estados de Sinaloa e Durango, onde, acredita-se, tenha se escondido nos últimos sete meses.

Essa não é a primeira vez que o líder do cartel de Sinaloa é recapturado após uma fuga de um presídio no México. Ele passou 13 anos foragido após escapar da cadeia em Jalisco, em 2011, e foi recapturado em 2014. / AP e AFP

Comentários