1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Presidente ucraniano anuncia eleições antecipadas

O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2014 | 08h 21

Yanukovych prometeu formar uma coalizão de governo e restituir a Constituição aprovada em 2004

(Atualizada às 09h10) O presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich anunciou nesta sexta-feira, 21, um acordo para realizar eleições presidenciais antecipadas, formar um governo de unidade nacional e fazer mudanças constitucionais que reduzam seus poderes.

Ele fez o anúncio em comunicado depois de negociações que duraram toda a noite com a oposição e três ministros da União Europeia para resolver a crise política no país. Ao menos 77 pessoas morreram em dois dias de confrontos entre manifestantes e a polícia.

O presidente também deu início ao processo de restituição da Constituição aprovada durante a Revolução Laranja de 2004, o que limitaria suas atribuições como chefe do Estado em favor do Parlamento.

Yanukovich também abre um procedimento para a formação de um governo de confiança nacional, segundo um comunicado publicado pela Presidência ucraniana. "Nestes dias trágicos, quando a Ucrânia sofreu graves perdas, quando morreu gente de ambos os lados das barricadas, considero meu dever, em memória dos falecidos, declarar que não há nada mais importante do que a vida humana", disse.

O presidente acrescentou: "Não há passos que não possamos dar juntos para restabelecer a paz na Ucrânia...Anuncio os passos necessários para restabelecer a calma e evitar mais vítimas no confronto."

Yanukovich não menciona prazos para a aprovação da Constituição de 2004 e a convocação de eleições, mas a imprensa local fala que a nova Carta Magna deve entrar em vigor em 48 horas. Quanto às eleições, algumas fontes locais informaram que o pleito deve ocorrer no final deste ano e não em 2015 como estava previsto.

Os líderes da oposição ainda não comentaram o anúncio do presidente./ REUTERS e EFE