Assine o Estadão
assine

Internacional

Venezuela

Presidentes que homenagearam Chávez são 'parasitas', diz líder opositor venezuelano

Henry Ramos Allup, presidente da Assembleia Nacional, dirigiu criticas especialmente ao boliviano, Evo Morales; líder da MUD, Jesus "Chúo" Torrealba, disse que homenagens eram 'necrofilia'

0

O Estado de S. Paulo

07 Março 2016 | 09h08

CARACAS - O presidente do parlamento da Venezuela, o opositor Henry Ramos Allup, chamou no domingo, 6, de "parasitas" os presidentes e primeiros-ministros que compareceram às cerimônias de homenagem aos três anos da morte do ex-presidente Hugo Chávez.

"Desta vez os parasitas internacionais que participaram do funeral voltaram como vieram: de mãos vazias, pois dólares não há", escreveu Ramos Allup, líder do partido Ação Democrática, no Twitter.

As críticas foram especialmente destinadas ao presidente da Bolívia, Evo Morales, que viajou a Caracas acompanhado pelos presidentes da Nicarágua, Daniel Ortega, de El Salvador, Salvador Sánchez Cerén, além dos primeiros-ministros de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, e de Antígua e Barbuda, Gaston Browne.

"Haverá julgamento e prisão para o criminoso Evo Morales quando ele abandonar a presidência. Igual destino terão seus companheiros de quadrilha de outros países", garantiu Ramos Allup.

O líder da Mesa da Unidade Democrática (MUD), a aliança de partidos opositores venezuelanos, Jesus "Chúo" Torrealba, chamou as homenagens a Chávez, que começaram no sábado e seguem ao longo de dez dias, de um "ato de necrofilia".

"Não temos tempo para disputas estéreis, em que confundem política com necrofilia. O nosso objetivo é mudar o presente para ter algum futuro", escreveu Torrealba também em sua conta no microblog. / EFE

Comentários