Preso falso ginecologista que oferecia consultas grátis

Um homem foi preso por passar-se por médico e oferecer atendimento ginecológico gratuito, informam autoridades americanas. O falso médico mantinha um escritório com aparência de consultório médico, incluindo equipamento específico, disse Bridget Eyler, promotora-assistente de Dallas. Três mulheres que relataram suas visitas ao falso médico estão relutando em descrever detalhes, segundo a promotoria. Thomas Patrick Remo, de 50 anos, está preso por três acusações de prática ilegal da Medicina. Ele usava os nomes de doutor Jim Patrick e doutor Brian Jones. Ele foi detido depois que uma investigadora disfarçada atendeu a um de seus anúncios de consultas grátis.

Agencia Estado,

06 Outubro 2004 | 12h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.