Principal suspeito de massacre nas Filipinas entrega-se

O herdeiro de um poderoso clã suspeito do massacre de 57 pessoas de uma caravana eleitoral no sul das Filipinas entregou-se às autoridades. Andal Ampatuan Jr., prefeito de uma cidade da região, será levado de avião na manhã desta quinta-feira para Manila, onde será submetido a interrogatório, segundo informou o secretário do Interior, Ronaldo Puno.

AE-AP/DOW JONES, Agencia Estado

26 Novembro 2009 | 03h41

Entre as vítimas do massacre de segunda-feira estão a esposa, parentes e dezenas de jornalistas e apoiadores de Esmael Mangudadatu, candidato a governador que pretendia desafiar o clã dos Ampatuan. Há anos o clã vem governando sem oposição a província de Maguindanao.

O general Raymundo Ferrer disse que Andal Ampatuan Jr., prefeito que supostamente barrou o comboio com quatro oficiais da polícia e dezenas de policiais e milicianos pró-governo, rendeu-se ao assessor presidencial Jesus Dureza, na capital da província. A família de Ampatuan nega as denúncias de seu envolvimento nos assassinatos. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Filipinas massacre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.