Príncipe Norodom Sihamoni será o novo rei do Camboja

O príncipe Norodom Sihamoni foi nomeado novo rei do Camboja, herdando o trono de seu pai, Norodom Sihanouk, que surpreendeu o país na semana passada ao anunciar que abdicaria por questão de saúde. Sihamoni, um ex-bailarino e embaixador cultural que passou a maior parte da vida no exterior, foi aprovado pelo Conselho do Trono, dizia um comunicado lido por Chea Sim, presidente do colegiado de nove membros. Sim ocupou interinamente o posto de chefe de Estado entre a abdicação de Sihanouk e a aprovação do nome de Sihamoni. O comunicado não revela quantos membros do conselho, que inclui o primeiro-ministro Hun Sen e o meio-irmão de Sihamoni, príncipe Norodom Ranariddh, aprovaram o nome do príncipe. Entretanto, duas fontes palacianas garantiram que a aprovação foi unânime. O Conselho do Trono "escolheu o samdech Norodom Sihamoni para ser o novo monarca do Reino do Camboja", dizia a declaração, divulgada depois de o comitê ter realizado uma reunião no Palácio Real durante cerca de meia hora. Samdech é um título de nobreza no Camboja. Atualmente, Sihamoni está com Sihanouk em Pequim, acompanhado o tratamento médico do pai. A expectativa é de que ambos retornem ao Camboja na próxima quarta-feira. A cerimônia de coração foi marcada para 29 de outubro, disse o príncipe Ranariddh, que também é o presidente da Assembléia Nacional do Camboja.

Agencia Estado,

14 Outubro 2004 | 13h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.