1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Projétil do conflito sírio atinge o Golan e Israel responde com disparos

O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2014 | 12h 04

Ao menos 3 soldados sírios morreram no ataque israelense contra uma base do Exército na Síria, segundo ONG

JACK GUEZ/AFP
Em um comunicado, os militares israelenses afirmaram que o tiro vindo da Síria não parecia ter sido deliberado, eram "tiros erráticos provenientes do conflito interno"

JERUSALÉM - Um projétil proveniente de uma batalha em meio à guerra civil na Síria atingiu as colinas de Golan nesta quinta-feira, 4, e forças israelenses responderam atirando contra uma posição do Exército sírio, disseram os militares.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, o ataque israelense contra a sede do Comando da Brigada 90 do Exército matou pelo menos três soldados sírios. O governo de Damasco não confirmou as informações.

Em um comunicado, os militares israelenses afirmaram que o tiro vindo da Síria não parecia ter sido deliberado, eram "tiros erráticos provenientes do conflito interno".

Essa não é a primeira vez que Israel tem como alvo o quartel da Brigada 90 das Forças Armadas sírias, situado na cidade de Kum al Wisiya, cerca de 30 quilômetros da passagem fronteiriça de Al-Quneitra, tomada pelos insurgentes.

Os rebeldes sírios anunciaram nesta quinta o lançamento de uma nova ofensiva em Quneitra para tomar o controle de várias zonas do setor central da província "a fim de abrir passagem rumo a Damasco". Entre os grupos que participam da operação está a Frente al-Nusra, filial da Al-Qaeda na Síria.

Há uma semana, a Frente al-Nusra sequestrou mais de 40 soldados da ONU fijianos nessa região, após tomar o cruzamento de Quneitra, o único entre Síria e as Colinas de Golan. / EFE e REUTERS